Páginas

domingo, 11 de agosto de 2013

A mulher mais linda do sistema solar

Num insight de vida eu percebo que há alguém no mundo que me vê exatamente como sou, da forma mais pura e real que alguém pode ser. Percebo que nessa vida cheia de interesses e recompensas,que tenho alguém que me dá tudo sem pedir nada em troca, e vice versa. Penso que ao lado dela, sou quem realmente sou, sem filtros e retoques, falo sem pensar, penso sem ser julgada, sinto amor sem ter que recompensa-la por isso. Entre nós duas, com nossas múltiplas personalidades e inúmeras fases, nos acompanhamos da forma mais natural possível, como uma dança entre duas pessoas que aprenderam a coreografia juntas. Natural é as pessoas se encontrarem e se perderem nos paralelos do universo, felizmente nós nos encontramos na mais perfeita harmonia, nas consciências sem julgamentos dos sentimentos puros, das palavras certas, dos momentos bons. O que nos une é mais do que um jogo de interesses, não faz parte do mundo de status. Entre nós duas jamais haverá concorrência de nenhuma forma, porque acima de tudo nos respeitamos e nos admiramos profundamente, não só como amigas, mas como os seres humanos que somos. Partilhamos não só os mesmos estranhos gostos por coisas difíceis e que nos mutilam de alguma forma, mas os desgostos pelas artificialidades do mundo, gostamos de profundidades oceânicas e não das possas d'água que vagam ausentes de amor á nossa volta, sugando e sabotando o que é sólido e não se abala. Há amor no que se sustenta, e nós acalentamo-nos e nos damos suporte sempre. Eu, no turbilhão que sou, já dividi o peso dela nas minhas costas por alguns minutos e, por maior e mais pesado que fosse, carregaria-o de igual para igual para sempre se me fosse pedido. E não me resta dúvidas da reciprocidade dos meus sentimentos, a semelhança nos uniu e as diferenças não nos separam, ela extrai de mim o que me há de mais puro: a realidade. "Nós, duas meninas tão polidas, levando uma vida tão lascada", ainda bem que pelo menos estamos juntas e temos uma á outra. Eu te amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário