Páginas

sábado, 31 de julho de 2010

Já moreu por alguém hoje?


Já sentiu minha falta hoje? A pouco eu estava olhando algumas fotos de alguns casais e sempre que isso acontece aquela pontinha fiina da nostalgia me finca um pouco mais forte o estômago. Já morreu de saudades de mim alguma vez? Ficar me remoendo por você chega a ser normal, mas há momentos em que a coisa fica pior, ver fotos é um deles.
Por que não podemos finalmente ficar juntos de novo pra que eu possa expor de novo tooodas as dezenas de fotos que temos juntos, registrando nossos momentos mais felizes? Ai, amor, eu sei que parece bobagem, mas dói o vazio da aliança no meu dedo. Eu sinto falta do "namorando" no status e de você pra chamar de meu.
To sabendo que agora, "isso nos desgasta muito", é o que você sempre diz. Mas ainda assim, saiba que eu sinto a sua falta, dos seus beijos, da sua mão, da sua boca no meu rosto, sorrindo pra mim. ♥

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Os maiores idiotas do mundo

Hoje eu espiei um fotolog, mas foi uma olhadinha de nada, estava no perfil de um dos meus visitantes recentes. A princípio olhei de curiosa, pois o nome era idêntico ao daqui do blog "mundode****". E essa pequena página com poucos contatos (mais do que os meus) era do feliz ganhador do segundo coração que você partiu, ainda lembra daquela artesã?
E lá havia fotos deles, como antes haviam nossas por aqui e ele escreve textos para ela, como eu escrevo para você e ele ama ela como eu amo você. Não pense que muito me encantou encontrar tantas semelhanças com o cara que hoje faz feliz quem muito te ajudou a me fazer sofrer.
A princípio me senti acompanhada, "não sou a única que chega a esse ponto", depois fiquei com pena. Dele e de mim. Somos dois idiotas que sofreram como cachorros de rua por quem muito nos fez mal. A diferença? Para ele deu certo. Ela, como a menina esperta que é, te deixou e foi ficar com quem realmente a amava, descobriu-se apaixonada pelo seu ex/atual amor.
E eu continuo aqui, te amando burra, cega e incondicionalmente. Encontrei palavras parecidas em nossos textos, a mesma situação para os dois, eu por você, ele por ela. Espero que não existam mais tantos corações insistentes no mundo, porque ainda que estejamos bem agora, só eu sei o que eu sofri.
Desejo toda a sorte do mundo para eles e talvez um professor de gramática, são bons textos, mas com muitos erros de português.
Para nós, meu amor, eu desejo paciência, confiança e persistência porque, apesar de tudo, eu te amo.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Azar e saudade.


Hoje eu olhei no espelho e vi uma garota e ela não sabia se precisava, se amava mais ela mesma ou você.
Sinceramente ela estava confusa e no seu raio x não conseguiram encontrar seu coração, apenas fragmentos escuros, quase imperceptíveis. Como algumas coisas são inexplicáveis! Mesmo que você tenha partido seu coração ela ainda no ama com cada pedaçinho que restou.
Nossos sentimentos são como mosaicos e nós, como artesãos. Você quebrou minha obra de arte muitas vezes e eu a reconstruí e presenteei-o novamente. Mas com o passar do tempo seu jeito desastrado já não me dava tempo de secar a cola... e então eu passei a cortar meus dedos para refazer meu coração com vidro mais resistente. Foi então que você começou a não dar tempo nem mesmo para que meus cortes cicatrizassem e eu juntei tudo outra vez e guardei comigo. Se você não tinha cuidado com tudo de mais precioso que pude te dar, então ao menos merecia ficar sem durante algum tempo.
O problema é que você não se importou em ficar sem meu coração, apenas procurou outro para por no lugar, e acabou quebrando este também. Mas a artesã não era tão insistente, ela apenas juntou seus cacos, refez e presenteou outra pessoa, alguém que cuidou dele como se fosse uma dádiva divina.
Hoje talvez eu tenha te magoado, mas seu coração nunca foi meu para que pudesse esbarrar nele e quebrar. Você continua apenas com raiva, orgulho ferido e sendo hipócrita o bastante para dizer que não me perdoa, que não vem mais me ver e tampouco está ligando para o que eu sinto ou deixo de sentir.
E eu estou aqui outra vez, sentada quietinha e tapada, depois de ficar nervosa o bastante a ponto de vomitar. Mas você não está nem aí, pouco se lixando para tudo o que eu engolí por sua causa, despedindo-se de mim com um "beijos tanara, boa sorte com seus pais".
O que me faz repensar se você ainda quer me ver, se ainda pensa em mim, porque eu penso tanto em nós dois que chega a doer.
Entendo que você não esteja bem comigo, entendo até que não queira mais me ver. Só queria que soubesse que a cola já secou e meus dedos já cicatrizaram, Baby, vem me ver que eu to morrendo de saudades.

domingo, 11 de julho de 2010



Eu tive sorte, eu tive azar e hoje eu tenho certeza. Perdi muito tempo da minha vida tratando como prioridade quem me trata somente como opção. Não mais, estou numa nova casa, numa nova vida e não quero mais sofrer a humilhação de ainda chorar lágrimas de sangue pelo simples fato de você não se importar.
Sinto muito por todo o meu tempo perdido e pelas vezes em que fui dormir vencida pelo cansaço e sem água no corpo, de tanto chorar.
Acabou. Minhas melhores amigas só dizem que sou burra, que sou ótaria e que não irão mais me consolar pela mesma pessoa. É hora de transcender. Ainda que eu jamais vá esquecer as coisas boas (e ruins) do tempo em que passamos juntos, a maior parte de mim sabe que é um erro continuar insistindo em algo tão estúpido. Amar não é o bastante, precisa ter respeito e isso, meu bem, já se perdeu entre nós a tempos.
Sem mais lágrimas, sem mais angústias, sem mais amores mal resolvidos que só sabem me ferir. Pensando apenas no que é melhor pra mim, vivendo cada dia e descobrindo que os pedaços do meu coração ainda podem formar uma célula revolucionária.
Hoje, amanhã e sempre, de agora em diante, transcendendo.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Overtheyears


Lembra quando você me mandou certa musica uma vez que dizia "Me desculpe pelas noites em que eu deixei você mal, Agora tudo o que se tem para ver é que eu voltei a ser o rapaz pelo qual você se apaixonou e não aquele canalha que só te faz mal"? Faz mais de quatro meses.

Eu acreditei em cada palavra que você falou, cada história, cada pedido de desculpas, cada "não vai acontecer outra vez". E mesmo que se repetisse de novo e de novo, sempre confiei nas suas lágrimas, até que as minhas se esgotassem. E agora? Agora eu posso dizer que sei exatamente onde fica o fundo do poço e, sinceramente, o abraço da Samara até parece aconchegante.
Quase te fiz sofrer, quase me fiz sofrer, quase coloquei outra pessoa inocente na nossa história, só para te atingir. Você. Você que pouco se importa e que as vezes me odeia, se odeia e odeia todo o mundo.
Por você eu larguei tudo, abri mão de tudo, gastei minhas lágrimas, meus tênis, minha beleza e minha sanidade. Hoje, depois que você se foi com a promessa de arrumar alguém para si, depois de chorar minhas piores lágrimas, aquelas que vem do sangue por falta de água no corpo, eu vomitei minha alma, sinal do meu fracasso.
Bebi meus sonhos que, por um momento, imaginei estarem no fundo de um copo de vodka e consumi até minha garganta arder aquele com a borda preta que diz "cool strip".
Não consigo dormir, nem comer, nem me mexer. Não sei se está frio ou calor, o que eu sei é que dentro da sua camiseta faz uma temperatura de saudade que me consome. Por que eu sempre tenho que ser a culpada? Dói muito mais em mim do que em você, pois eu sempre acho que minha responsabilidade é maior, meu medo é mais intenso e sua raiva não vai passar.
Há muito não sei da sua vida, talvez há muito eu não faça mais parte dela e você esqueceu de me contar.
Sabe o que é patético? Me ver aqui deitada, vestindo suas roupas, sujando o urso que você me deu com maquiagem e, sim, chupando meu dedão como quando eu tinha seis anos.
Deve ser o álcool. Tantas vezes já pensei em me matar por sua causa, seu estúpido, chega a um ponto em que a morte parece tão mais fácil... eram oitenta e quatro no dia daquela formatura em que a Kelly dormiu lá em casa. Eu teria tomado se ela não tivesse me impedido.
Não sou boa pessoa para ninguém além de você. Dezessete anos, com uma ficha de dar inveja em qualquer esquizofrênico e um amor que é tanto que chega a não ser.
Já pensou que talvez, só talvez, eu precise de você mais do que preciso de mim? Como é que não percebe que eu morro, sumo, fico offline quando você não está? Eu te amo, criatura, não preciso de mais nada se te tiver aqui comigo. Ao longo dos anos eu aprendi que um dia você vai ser de novo o cara que eu conheci, descobri que de todas as pessoas do mundo você é unico, ao longo dos anos eu aprendi que você é a minha úncia excessão.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

O lado positivo



Um dia eu conheci um homem de 1,87m de altura e ele era o homem mais bonito do mundo. Quando eu tinha quinze anos, minha auto-estima não me deixava sentir muito alta, mas foi quando o homem mais bonito do mundo de apaixonou por mim que eu descobri que você pode ser tão alta quanto seu coração te permitir ou tão baixa quanto o mundo quiser te fazer parecer.
Um dia eu descobri que o homem de 1,87m de altura podia me fazer sentir um arranha-céu, mas também conseguiu fazer com que eu fosse uma formiguinha por muito tempo. E esse homem tão bonito e tão ambicioso num mundo que nos causa tantos vícios, foi quem me fez chorar lágrimas de sangue.
Depois de alguns anos, me dei conta do quão grande eu sou e do quão pequena ele me fez parecer enquanto esteve ao meu lado, compensando cada sorrido com litros de lágrimas. Hoje ele ainda tem 1,87m e ainda é o homem mais bonito do mundo e talvez, dentro de pouco tempo, também seja o mais solitário, pois só fez sofrer as pessoas que o amaram.
E eu? Bom, eu posso dizer que aprendi a ver o lado positivo das coisas, tenho 1,67m.



Texto baseado na musica On the Brightside - Never Shout Never

terça-feira, 6 de julho de 2010



"Me diga agora sem demora, o que vai ser de mim, de mim e de você?
Do Tempo que passou de tudo que ficou do que a gente viveu
da ferida que restou?
Precisamos conversar, te quero só pra mim, não temos mais tempo pra perder." ♥

domingo, 4 de julho de 2010

Cólica e saudade


Acordei as 11h e 30minno domingo - um milagre divino. Olhei para o lado e vi uma das minhas (duas) melhores amigas dormindo como um anjo. E pensar que daqui a quatro dias estarei completamente só me fez lembrar, mais uma vez, de você. Ver a Diza dormindo foi quase como acordar e te ter entrando pela porta do meu quarto todo molhado, com uma toalha na cintura e um cabelo de porco-espinho só para me fazer rir. Foi o devaneio mais acolhedor que tive nos últimos dias, uma lembrança boa salva no meio de tanta mágoa.
Ver meu melhor amigo esta tarde quase te trouxe junto, só em presença; e o abraço de despedida que dei nele e que tanto me fez chorar, me fez chorar como se abraçasse você.
Sentir-se sozinha é tão profundamente triste que chega a me cansar, como se eu carregasse sobre minhas frágeis costelas, o peso do mundo. Onde é que você estava quando eu tanto precisei? Quem te desfrutava enquanto a solidão desfrutava de mim? Meu amor, meu Don Juan barato, que tanto me faz querer te odiar sem sucesso, o que você quer de mim?
Há tempos o meu acordar sozinha se torna mais escuro, menos esperançoso e é na sua ausência, que tanto me dói, que eu acordo sentindo as duas piores coisas no mundo: cólica e saudade.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Princesas.



Desde pequena, meu pai me chamava de princesinha, desde sempre eu tive mais de uma coroa em casa e a plaquinha que fica pendurada na porta do meu quarto diz "aqui dorme uma princesa". Já fiz aulas de etiqueta, já li livros dignos da realeza e fui ensinada a agir sempre com delicadeza.
Mas o que torna uma princesa, princesa? Garanto que não é o quilate do ouro na tiara, tampouco o tamanho do seu jeans de marca.
Durante muito tempo tive a pretenção de achar que podia ser digna de algo assim somente pelo rímel nos cilios, jeans 36 e uma bela coroa. Mas foi depois de bem mais velha que eu pude ver o que uma princesa realmente faz. Quando me decidi a fazer trabalho comunitário em um orfanato e vi crianças que foram abandonadas, rejeitadas e que sofreram todo tipo de abusos sorrirem, me abraçarem e fazerem festa quando eu chegava, foi aí que me senti princesa, capaz de fazer sorrir quem jamais teve motivos pra isso. Nas vezes em que me descobri traida pelo amor da minha vida e me controlei, respirei fundo e não alterei o tom da voz. E quando perdi minha melhor amiga, fui superior o bastante para não me desesperar e apenas ignora-la até poder ir para casa.
Foram pequenas conquistas para uma geminiana que realmente tem outra por dentro, mínimos controles no meu gênio forte e uma descoberta de amor maior por todas aquelas crianças que cuidei. Sinceramente, acho que eu precisava mais delas do que elas de mim, minha sede de amor e realidade superava toda a carência de afeto que elas tinham.
Melhor amiga foi o que eu descobri quando pude deixar o covil que me guardava durante o carnaval e foram todas as decepções, todas as mentiras e traições que passei durante o ano de 2009 que me fizeram amadurecer a ponto de transcender de mim mesma. Afinal de contas, quem mais me fez chorar, foi consequêntemente, quem mais me fez feliz.