Páginas

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Só quando é para melhor.


Passei muito tempo presa no mártiri de tentar mudar as pessoas ao meu redor e só hoje, depois de muito esforço e chororo, descobri uma coisa muito importante: você só pode mudar a si mesmo.
Pai arredio, mãe meio away do mundo, amigas de índole duvidosa, namorado sem fundamento. Tudo isso aí eu já tentei mudar, sem sucesso, é claro. Já pensou se pudéssemos adaptar as pessoas aos nossos desejos e vontades, que chato seria? Pois eu sempre quis que algo ao meu redor mudasse, só para eu ter a certeza de que não vim completamente inútil nesse mundo.
E pensei que nunca tinha conseguido nenhum resultado, mas hoje eu vejo claramente: mudei a mim mesma. E você só se dá conta do quanto mudou depois de muitos anos de mutação. Posso não ter tido sucesso em fazer meu pai ser mais sorridente, mas melhorei tremendamente minha relação com ele tentando. Não trouxe minha mãe de volta ao planeta Terra, tampouco consegui faze-la ver o que é real e o que não é, mas hoje tenho a pela certeza de que ela é uma mãe esforçada. Também não consegui mudar a conduta de uma ou duas amigas meio transviadas e com isso descobri que o melhor que se tem a fazer é afastar-se.O que mais dói é saber que não consegui realmente mudar nem um milímetro da personalidade pouco favorável a relacionamentos estáveis do meu grande amor, mas com isso aprendi a lidar com ele.
Há alguns anos atrás as pessoas ao meu redor me tinham de forma diferente. Eu costumava ser bastante peculiar, devo admitir. Não tinha medo de muita coisa, não chorava por nada, sinceramente não me importava com ninguém e apenas queria viver de momentos intensos e lembranças marcantes. Com o tempo essa Tanara foi se transformando em uma menininha medrosa, sensível e chorona, que só queria um abraço quentinho e um pouco mais de respeito da pessoa que ela mais amava.
Todo mundo se pergunta o que foi que aconteceu com aquela velha menina que tanta gente admirava. Só há um motivo para tanta mudança: ela se apaixonou.
E as pessoas mudam quando se apaixonam. Mudam por diversos motivos, mas encontrar alguém em quem depositar sua vida, é algo forte demais para não causar nenhum impacto.
Portanto mude, transceda, viva do jeito que bem entender. Porque mudar é importante, mas quando é para melhor!

domingo, 26 de setembro de 2010

Gente grande não chora.

Tantos motivos na vida nós temos para nos comover, ficar tristes e felizes, magoados e plenamente satisfeitos e talvez estes tantos momentos venham carregados de lágrimas.
Mas quantas vezes você já ouviu dizer que gente grande não chora? Devo dizer, meu amigo, que lágrimas não são só para crianças e você está mais do que enganado em pensar desse modo. Choras ás vezes é bom, lava a alma, descarrega um pouco. É bem verdade que quando somos pequenos choramos muito mais e por motivos muito mais banais, mas quando crescemos é fácil descobrir que os olhos transbordam quando o coração está cheio.


Difícil pensar em despedir-se com aquela tão velha promessa do "nos vemos em breve", porque eu sei que não será tão breve assim e muitas coisas podem acontecer em sessenta dias. Devo admitir que já devia ter me acostumado com essas chegadas e partidas, afinal, já tem quase um ano que elas acontecem periodicamente, mas não me acostumei. Eu juro que tento não chorar, pensar positivo e por um sorriso no rosto quando sei que você está indo correr atrás das suas esperanças, dos seus sonhos, do seu tudo, o que me impede de sorrir é o fato de eu não estar inclusa nessa corrida desesperada por um lugar ao sol. E então, depois de todo esse maldito tempo, fui pra casa chorando mais uma vez, com o coração recheado de angústia, saudade e incerteza. Mas gente grande não chora e eu já devia estar no grupo adulto a algum tempo, ainda assim é difícil saber que entrar naquele ônibus era o mesmo que assinar um termo vitalício aceitando estar completamente sozinha no mundo dali para a frente. E é assim que é, é assim que sempre foi. Você longe, com as suas imensas aventuras na cidade grande e eu aqui, sozinha. Mas, meu amor, eu sei o quanto você precisa disso e sei também que não posso impedir que aconteça. Eu sou sua, você é do mundo e se eu te quiser como eu te quero, é melhor aceitar.
Então vá, viva seu sonho adolescente, faça tudo o que tiver vontade, mas não me machuque, vou estar aqui te esperando. Mais uma vez.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Mudar é bom?


Já parou para notar o quanto a vida vai mudando? Não dá pra fugir.
O destino é uma flor e nós somos apenas a semente, que vai crescendo e crescendo sem que nada nem ninguém possa controlar. É como as estações do ano, por mais que você não goste de inverno, jamais poderá pula-lo e passar direto para a primavera.
Somos seres em aterna mutação e talvez se você olhar para trás, verá o quanto cresceu, o quanto se transformou em algo novo e quantas vezes fez isso. Algumas pessoas nos acompanham nas mudanças de cotidiano, outras simplesmente ficam para trás. E algumas, ainda que essas sejam raras excessões, continuam conosco, mesmo á distância. Não é errado olhar para trás e sentir saudades do que passou, mas torna-se mais fácil olhar para frente e encher-se de esperanças pelo que ainda não veio.
Passamos muito tempo nos martirizando com o que poderíamos ter feito de diferente e muitas vezes isso nos torna um tanto quanto infelizes. Eu muito já fiz isso, mas hoje sei que tudo o que acontece na vida tem um motivo e que por mais que as linhas sejam tortas, é por lá que se escreve. Não sou de viver de passado, tampouco de momentos instântaneos, mas acredito fielmente em mim.
Ás vezes nos perguntamos por que tudo foi do jeito que foi, ou é do jeito que é. Ainda que não haja resposta para esse maravilhoso mistério que é nossa vida neste plano terrestre, para tudo há um motivo.
Então devemos aproveitar tudo o que pudermos enquanto isso não muda. Nossos amigos, nossos amores, nossa familia. Viver tudo antes que acabe, porque um dia sempre fica para trás, e o que nos restará será a doce lembrança do quanto foi bom enquanto durou.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Muito além dos olhos


Já ouviu aquela velha expressão "beleza não é tudo"? Pois então, tenho tentado compreende-la a algum tempo já. Ser bonita é realmente importante? Não posso te responder com 100% de certeza porque nunca fui uma beldade, mas ainda acho que o meu jeitinho destrambelhado e minha aparência de roedor de porte médio tem lá seu charme.
Digo, beleza é algo muito relativo, vai de cada um. Você pode ser a imagem do paraíso e não ter absolutamente nada por dentro ou pode não ser lá a pessoa mais surreal do mundo e ter uma personalidade incrível. Sempre achei que um rostinho bonito e um corpinho legal eram mais do que válidos, mas isso começa a encomodar quando até eu mesma passei a me enxergar um sutiã tamanho 48 gigante. Digo, não sou bonita, mas namoro um cara lindo, que não me acha a mais perfeita das mulheres, mas mesmo assim me ama.Nem tudo nesse mundo está perdido, se ser um monte de carne em boas condições fosse pré-requisito para alguém se apaixonar por você, o Bob Marley e suas dez diferentes espécies de piolhos não teriam tido dez filhos. #fikadika beijosmil.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Respeite-se


Respeito nunca foi regalia e sim artigo de primeira necessidade, principalmente quando se trata de respeito próprio. Entenda seus limites, procure perceber o quanto você suporta, respeite seu corpo, sua mente, sua alma. Só assim poderá perceber o quanto a vida te apetece.
Veja além do momento e aprenda a controlar seus instintos e, caso não consiga, tenha consideração por aqueles que souberam respeitar-se. Tudo na vida chega a um ponto, se você ultrapassa a barreira do poder com o seu querer, pode não dar certo. Dançe, sim. Viva, sim. Sinta, sim. Mas respeite-se. E respeite tudo e todos ao seu redor, respeite o mundo, respeite a natureza, respeite o que deve ser respeitado. Respeite o amigo, o inimigo, o amor e o ódio. Porque respeito é controle, e controle é essencial quando se está em outro planeta. Supere seus demônios com uma coisa chamada amor, porque cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é.


Cosmos - 11/09/2010 - MUITO obrigada.