Páginas

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

E então?


Passamos tanto tempo das nossas vidas ocupados em declarar nosso amor eterno por alguém que quase nunca paramos para pensar no que consiste esse sentimento realmente.
Basta amar alguém acima de tudo? Acho que precisamos de mais algumas coisas que, indispensavelmente, vem junto com o afeto e um relacionamento. Amar é respeitar, cuidar, importar-se. Mas quem se importa? Muito pouca gente. Você é desesperadamente apaixonada por aquela pessoa, você precisa dela para todo o sempre, você tem por ela a maior consideração do mundo e de repente percebe que essa pessoa simplesmente não se importa.
E então você se pergunta, "mas o que é o amor, então?" e a resposta é simples: é tudo aquilo de que você abre mão por alguém. E se esse alguém não faz o mínimo esforço por você, vale mesmo a pena? Só se for amor de verdade.
Tendo você um amor incondicional por alguém, sinto muito, meu amigo, mas não há nada que possa ser feito para reverter sua situação, a não ser que a sua seja a maior força de vontade do mundo.
Já amei quem não podia, já perdoei o que não devia e, hoje, apesar de não ser totalmente recíproco, sei que é de verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário