Páginas

segunda-feira, 9 de agosto de 2010


Hoje acordei e percebi que estava mais frio do que de costume, era a ausência do seu abraço quentinho e do seu sono tranquilo. Cada vez que você se vai, leva um pedaço de mim, sem dó nem piedade parte com metade do meu coração, ou com a minha Pokebola, como costuma brincar.
Mas, meu amor, que o tempo passe devagar enquanto eu te fizer sorrir, porque é o que me basta para ser feliz. Acordar de manhã e te ver dormindo agarradinho em mim, com o sono tranquilo, como se eu pudesse te proteger de todos os males do mundo. Despertar de madrugada só pra chegar mais perto e ouvir seu coração bater calmo e sereno, tranquilo como a madrugada.
Olhar para você atravessando a rua com aquela mala enorme e ter que entrar no carro para ir ver que não fazia a mínima questão de mim foi bem mais difícil do que pensei, sua imagem, seu sorriso, seus olhos amarelos vinham á minha mente como uma mordida cruel no meu coração. Há, meu baby blue, se eu pudesse te roubar pra mim e viver eternamente no mundinho paralelo em que eu me encontro quando estamos só nós dois abraçados no sofá assistindo Harry Potter, eu o faria sem a menor pena daqueles que ficariam sem ti.
Fiquei com o coração na mão por não poder ir com você, te cuidar enquanto você estivesse dodói, segurar sua mão antes de entrar na sala de cirurgia. Quero estar contigo pra sempre, sem mais distâncias, sem mais intrusos, sem mais ninguém. Só nós dois e um bom filme no dvd.
Depois que você se foi eu descobri porque solidão se escreve no aumentativo.

Um comentário:

  1. aaai meu, que coisa mais linda! Adorei a ultima parte que diz ''Depois que você se foi eu descobri porque solidão se escreve no aumentativo. '' FODA!

    ResponderExcluir