Páginas

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Os maiores idiotas do mundo

Hoje eu espiei um fotolog, mas foi uma olhadinha de nada, estava no perfil de um dos meus visitantes recentes. A princípio olhei de curiosa, pois o nome era idêntico ao daqui do blog "mundode****". E essa pequena página com poucos contatos (mais do que os meus) era do feliz ganhador do segundo coração que você partiu, ainda lembra daquela artesã?
E lá havia fotos deles, como antes haviam nossas por aqui e ele escreve textos para ela, como eu escrevo para você e ele ama ela como eu amo você. Não pense que muito me encantou encontrar tantas semelhanças com o cara que hoje faz feliz quem muito te ajudou a me fazer sofrer.
A princípio me senti acompanhada, "não sou a única que chega a esse ponto", depois fiquei com pena. Dele e de mim. Somos dois idiotas que sofreram como cachorros de rua por quem muito nos fez mal. A diferença? Para ele deu certo. Ela, como a menina esperta que é, te deixou e foi ficar com quem realmente a amava, descobriu-se apaixonada pelo seu ex/atual amor.
E eu continuo aqui, te amando burra, cega e incondicionalmente. Encontrei palavras parecidas em nossos textos, a mesma situação para os dois, eu por você, ele por ela. Espero que não existam mais tantos corações insistentes no mundo, porque ainda que estejamos bem agora, só eu sei o que eu sofri.
Desejo toda a sorte do mundo para eles e talvez um professor de gramática, são bons textos, mas com muitos erros de português.
Para nós, meu amor, eu desejo paciência, confiança e persistência porque, apesar de tudo, eu te amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário