Páginas

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Uma princesa perdida.

Ela não sabe quem eu sou, mas não me encanta menos por isso. É linda, sorridente, positiva... uma deusa. Uma princesa perdida nesse mundos de realidades que não se aplicam á sua delicada aura, tão doce, tão pura, tão inexplicável.
O modo como ela se move é suave o bastante para assustar, mas ao mesmo tempo fascina o farfalhar de seus cabelos meio loiros, meio morenos. Seus olhos são negros, mas com um brilho azulado, não se explicar.
Tanara significa princesa,ela faz jus ao nome. Será que não tem nenhum defeito?! Me espanta olhar e olhar, passar todo o tempo possível admirando-a sem encontrar nenhuma falha, nenhum medo.
A perfeição em estilo, com suas roupas sempre diferentes e acessórios improváveis combinados com os penduricalhos nos seus cabelos, como é linda!
Tanara, seu unico erro foi amar demais um cara que não se apaixonou por ela com a mesma intencidade, nem sequer com o respeito que ela merece. Mas ainda assim ela o ama, isso me mortifica, mas ela o ama! O que fazer a respeito? Nada :/ só posso continuar a observa-la.
Podes não perceber, mas toda a vez em que passas por mim, inflo o peito num sorriso e te olho como se fosse te liquefazer e te beber até ficar de porre. E assim você passa por mim, o invisível perante seus olhos apaixonados por aquele cara.
Sou apaixonado por você desde a primeira vez que eu te vi, mas estou ciente das minhas condições de anônimo, de insípido, inodoro e incolor aos seus olhos maravilhosos. Eu te amo, Tanara Rodrigues, minha princesa perdida, que ainda não me econtrou.





esse texto foi-me mandado por email hoje mais cedo! é anônimo,mas fiquei encantada e espantada com tamanha delicadeza *_______*
obrigada, anonimo, quem quer que seja!

Nenhum comentário:

Postar um comentário